Dentro de um processo de coaching, entre outras coisas, estimulamos o coachee a manter hábitos salutares e mudar ou suprimir aquele comportamento que tem impedido o seu progresso. Afinal, em muitos casos, o que se faz necessário para alavancar resultados é deixar de fazer alguma coisa e não fazer alguma coisa. Portanto, o causador da mudança e, consequentemente, do sucesso pode ser uma omissão.

Somos capazes de controlar apenas aquilo de que temos consciência. Aquilo de que não temos consciência nos controla. A consciência nos fortalece na medida em que a consciência nos leva a desenvolver  habilidades através da mudança do comportamento limitante.

No caso de pessoas bem-sucedidas, que possuem muitas evidências de sucesso, esse mesmo sucesso e a elevada autoestima podem se tornar verdadeiros obstáculos para que essas pessoas se conscientizem acerca da necessidade de mudar.

Já ouviu aquele ditado popular que diz: “não se mexe em time que está ganhando”?

É exatamente isso que pensa essa pessoa! “Tenho sucesso pelo conjunto de todas as minhas características. Só eu sei o que precisei fazer e pelo que tive que passar para chegar aonde cheguei.”

Com pensamentos assim, passam até mesmo a temer mudanças por receio de deixar de ter sucesso sem considerar que podem ter ainda mais sucesso se admitirem essa necessidade.

É comum a confusão entre correlação e causalidade. Porém, existe uma grande diferença entre o sucesso que acontece por causa do nosso comportamento ou o sucesso que vem apesar do nosso comportamento.

Uma pessoa pode ser bem-sucedida por ter um excelente conhecimento técnico e visão; ser um ótimo estrategista ou possuir um admirável raciocínio lógico, apesar de não ser um bom ouvinte.

Portanto, não entre em um jogo considerando que já está ganho, não subestime seus adversários e, o mais importante, tenha humildade para admitir que todos possuem aspectos a serem melhorados, inclusive você.

E partindo do pressuposto de que o primeiro passo para a mudança de comportamento é buscar a conscientização, que tal começar fazendo uma lista de três dos seus pontos mais fortes que tem contribuído para o seu sucesso? E o mais importante, que tal listar os três mais fracos que podem constituir ameaça à sustentabilidade de seu sucesso atual e impedir o seu progresso?


Bibliografia:

GOLDSMITH, MARSHALL. What got you here won´t get you there. New York, 2007. First edition, Hyperion.

WHITMORE, JOHN. Coaching para performance. Rio de Janeiro, 2012. 3ª reimpressão. Editora QualityMark.


 

Licia Onodera - nova Mural do CoachLícia Onodera – Advogada, Consultora e Executive Coach

Professional Coach Certification, Professional Executive e Master Coach Certification, Certificada nas seguintes ferramentas: DiSC – Avaliação de Perfil Comportamental Humano, SixSeconds – Avaliação de Inteligência Emocional Humana e Assess Certification – Avaliação de competências

Confira todo o conteúdo de Licia no Mural do Coach

http://liciaonodera.com.br